Frete Grátis para compras acima de R$ 199,00 e 12x s/ juros

Dicas para pets quarentenados

Dicas para pets quarentenados

Cá estamos nós, há 5 meses vivendo uma realidade muito diferente do que conhecíamos antes. Quem precisa e pode se isolar está a maior parte do tempo em casa, e mesmo quem precisa sair percebe que circulação não é tão livre. Muitos cães não estão indo passear (ou estão com passeios mais curtos e funcionais).  Boa parte dos gatos está lidando com a casa cheia e falta a calmaria que eles costumam ter enquanto estamos na rua. Além disso a gente sabe que nossos peludos sentem a energia da casa, quando estamos angustiados, estressados, tristes, com energia acumulada… eles percebem e reagem de formas distintas.



Se pra gente que entende o que tá acontecendo não é fácil, imagina pra eles que não estão entendendo nada?
Agora, vamos conversar sobre seu pet: seu cão está lambendo mais a patinha? triste? pilhado? latindo mais? carente? arranhando ou mordendo as coisas? E seu gato, está mais estressado? carente? (…) 
Infelizmente não podemos mudar o que está acontecendo no mundo, mas podemos tentar tornar a experiência de todos mais leve. Por isso queremos compartilhar algumas dicas de enriquecimento ambiental para bichinhos quarentenados:
Cães: 
Palavras chave - rotina • exercício físico • exercício mental • atenção

  • rotina fixa e atenção
Cães precisam de uma rotina. sabemos que está difícil até pra gente, mas quem sabe esse esforço ajude tanto o pet quanto o humano ;). Tenta estabelecer horários certinhos para alimentação, reservar um tempo para ficar com ele(a), ter um horário da brincadeira. Isso dá uma sensação de segurança e previsibilidade pro cão, e alivia a ansiedade. 
  • esconder o petisco
Uma das atividades que você pode estabelecer no horário da brincadeira é fazer uma gincana do petisco. Pega um petisco seco (algo que não suje e não grude) ou até ração se seu cão adorar, coloque seu peludo em um cômodo fechado enquanto você esconde em alguns lugares da casa, e ao soltar o cão incentive ele a procurar. Se seu cão nunca fez isso, comece com lugares bem na vista e fáceis, como cantinhos no chão e em cima da caminha. Vá aumentando a quantidade de esconderijos e a dificuldade de acordo com o ritmo do seu peludo.
  • cabo de guerra
Para cães mais enérgicos que curtem fazer força, não dispense brincadeiras básicas como um cabo de guerra, que dá pra fazer dentro de casa. Pode ser com um brinquedo que ele já use, com uma corda que você faça nós nas pontas, ou até com um pano que você amarre. Cuidado com os dentes e para não fazer movimentos bruscos que prejudiquem a coluna, siga o ritmo do seu pet. Sugeriríamos jogar a bolinha também, mas não é toda casa ou apartamento que é possível. Veja o que se encaixa na sua realidade.
  • pano de prato premiado
Assim como a brincadeira de esconder o petisco, esta atividade é um estímulo mental que também gera sensação de recompensa imediata. Pegue um pano de prato ou outro tecido limpo e que o seu cão consiga movimentar sem dificuldade, e faça dobraduras e enrole de forma a esconder petiscos em diferentes níveis. Você pode dar pra ele assim, e ele vai se divertir abrindo e achando prêmios, ou pode ainda colocar dentro de uma caixa de sapato ou pote virado ao contrário para adicionar dificuldade.
  • varal de feira
Tem mais de um cachorro? Se você tiver um barbante e espaço para pendurar algumas tiras na altura deles (pode usar cadeiras, ou a parede), você pode montar um varal com pedacinhos de frutas e verduras que eles gostem e possam comer. Use uma linha que não seja de plástico e prenda os petiscos de forma que seu pet não precise morder e engolir a linha. 
Podemos ajudar no enriquecimento do seu cão com nosso chifre bovino, ou casco bovino. Você pode rechear com comida pastosa, seja uma pronta de uma marca de sua preferência ou feita em casa com carnes e purê de tubérculos, por exemplo. Se não quiser sujar o ambiente, deixe seu pet degustando em um ambiente restrito com piso lavável, como a lavanderia, sacada, pátio, ou cozinha. 
Gatos: 
Palavras chave - tranquilidade • exercício físico • exercício mental • atenção
  • cantinho da paz
Por mais que um gato seja carinhoso e sociável, é da natureza deles precisar algum espaço seguro. Que eles possam ficar sem ser alcançados pelo cão da casa, perturbados pelos humanos, se esconder quando assustam com sons altos. Pode ser que seu gatinho curta entrar embaixo das cobertas, dentro do sofá, ou em cima da sua prateleira. Mas considere ter um espaço específico dele, que não vá ser perturbado mesmo, que não vá cair ou derrubar algo sobre si, que não ofereça perigo. Caixas, tocas, prateleiras são algumas opções. Se tiver mais de um gato, tenha mais de uma toca. Dê preferência a lugares que eles já curtem.
  • caixa de surpresas
Felinos são extremamente inteligentes e exímios caçadores. Para os que costumam ficar animados caçando bichinhos, ou brincando com bolinhas, papéis amassados e brinquedos, considere fazer uma caixinha de estímulos. Corte algumas aberturas circulares na parte de cima e dos lados de uma caixa de forma que caibam as patinhas dele mas não o rosto. Dentro da caixa coloque diferentes estímulos: bolinhas de papel, petiscos, brinquedos, guizos. Depois que seu gato brincar, esconda essa caixa para que ele não perca interesse. Você pode tornar esse momento da brincadeira uma rotina diária.
Já falamos sobre a importância dos arranhadores para os gatinhos, lembra? Faz parte da natureza de qualquer gato, seja o mais brincalhão, o mais selvagem ou o mais atípico que quase parece um cachorro. É importante para que alonguem os músculos, liberem estresse, liberem “cheirinho", afiem as garras e troquem as unhas antigas. Se o seu peludo não tiver um lugar adequado para arranhar, vai escolher o que está a mão: uma perna de sofá, assento de mesa, cortina. Opte por materiais como papelão e sisal, que além de eficientes são naturais.
  • brinquedos com catnip
Seu gato curte? Maravilha! Sabemos que os brinquedos perdem o cheirinho e os gatinhos perdem o interesse. A dica aqui é esconder da vista deles para que não enjoem, e deixar “marinando” em catnip num potinho por algum tempo para reavivar o cheirinho. Faça revezamento com os brinquedinhos.
  • varinha feita em casa
Gatinhos que não curtem muito contato geralmente adoram brincar com varinhas. Quase todos gostam, na verdade. Você pode comprar uma pronta, ou fazer em casa, com um graveto ou hashi, um barbante e uma ponta interessante. Dá pra ser um pompom de barbante mesmo, uma pena que você encontrou por aí, fitas coloridas, ou algo que desperte o interesse dele. O instinto caçador fica a mil, gasta energia do gato e não coloca a mão do humano em risco.
Podemos ajudar seu gatinho com a nossa Toca (casinha de arranhador), Torre, Cama e o brinquedo Wiggle. A Toca é perfeita para criar um ambiente seguro e sossegado, e o Wiggle pode ser até marinado no catnip caso queira dar um plus a mais adicional ;).
Quer mais dicas para seus pets? Confira os posts destes especialistas em comportamento animal e criadores de conteúdo: