Frete Grátis para compras acima de R$ 199,00 e 12x s/ juros

Coelho em casa: Cuidados com esse peludo exótico e encantador

Coelho em casa: Cuidados com esse peludo exótico e encantador

Antes de falarmos sobre a variedade, seus hábitos e cuidados, é essencial falarmos que coelhos não são brinquedos ou pelúcias, mas sim animais inteligentes, ativos, que vivem em média 8 anos quando bem cuidados. São animais exóticos e não pets tradicionais, é importante saber que não são todos os veterinários e pet shops que cuidam de coelhos. Caso opte de forma responsável por um companheiro lagomorfo (parecem roedores, mas não são), o que ter em mente?
Existem diversas raças de coelho, mas boa parte da diferença entre elas é estética (pelagem e as orelhas). A divisão mais importante quando falamos em escolher um coelho é relacionada ao tamanho. O coelho gigante pesa entre 6 e 10kg, enquanto um coelho mini (ou anão) é mais fácil de cuidar como parte da família em uma casa ou apartamento. Vamos conhecer alguns tipos:
  • Coelho Anão Também conhecido como mini coelho, é originário da Holanda. O pet pode pesar até 2kg quando adulto. 
  • Coelho Mini lop Ele também é chamado de mini coelho, podendo pesar de 1 a 3kg. Essa raça é proveniente da Alemanha e é bem famosa entre os amantes dos mini coelhos.
  • Coelho Angorá É uma das raças de coelho de estimação mais famosas do mundo, criada na Turquia, esses coelhos podem pesar até 3kg. São bem mais peludos que as outras espécies, um dos motivos que despertava o interesse da população durante o século XVIII.
  • Coelho Gigante de Flandres e Gigante de Bouscad Essas são duas raças de coelho gigante, esses coelhos podem pesar de 5kg a 8 kg. Embora eles sejam maiores que os outros, são animais bem calmos e tranquilos, porém, exigem uma adaptação desde filhotes. 
Comportamento 
Coelhos são extremamente inteligentes e adoram se divertir, explorar o ambiente e brincar. Naturalmente silenciosos, se adaptam bem em espaços como apartamentos. Mesmo sendo reservados, podem ser muito dóceis e carinhosos - inclusive ronronam, como os gatos, quando estão felizes. gostam de carinho no pelo e coçadinhas no pescoço, alguns podem até curtir colo. Mas, como se assustam com facilidade, é importante que a gente respeite a vontade e o tempo deles e não os coloque em situações de estresse. 
Cada coelho tem seu jeitinho - a raça não é garantia de características de personalidade. Os machos crescem mais, e podem ser mais territorialistas que as fêmeas. 
Coelhos aprendem o nome próprio (mesmo que, como os gatos, não necessariamente façam questão de atender pelo nome), podem aprender a aceitar colo, e não precisam de passeio externo - inclusive evite dar acesso a rua. Diferente de um cachorro (e mais próximo do gato) o coelho é um animal independente que sinaliza quando quer carinho e contato. Gosta, de explorar o ambiente, caminhando pelo chão. Evite elevar ele subitamente, especialmente se não estiver acostumado. Procure acostumar com colo sentado chão, e aos poucos. 
Caso queira oferecer brinquedos para que ele se distraia e aprenda coisas novas, procure brinquedos específicos - geralmente são coisas de roer, como madeira (sem verniz nem químicos). 
São animais silenciosos, por isso a atenção precisa ser redobrada: eles não vão chorar ou chamar como um cão faria. É importante que o tutor esteja atento aos hábitos e ao humor dele e que leve ao veterinário com regularidade. 
Alimentação
Coelhos são animais herbívoros. Comem ração de origem vegetal, e você pode complementar a dieta com folhas escuras, cenoura, rabanete, nabo, repolho, couve, espinafre e brócolis até 3 vezes na semana. As raizes de roer, além de serem do gosto deles, servem pra ajudar a desgastar os dentes -  afinal o dente de um coelho cresce a vida toda. Já frutas são reservadas como petisco, muito de vez em quando.  Pode deixar disponível feno (de alfafa ou de grama), é rico em cálcio e nutrientes. A ração e a água filtrada abundante também ficam disponíveis. 
Ambiente e cuidados
Coelhos precisam de um ambiente higiênico e espaçoso.
Diferente de cão e gato, não é um animal que fica solto pela casa toda sem supervisão. Coelhos não são roedores, mas tem a necessidade de roer - e em uma casa ou apartamento isso pode incluir pés de móveis, cabos elétricos, horta, plantas decorativas. Por isso é importante que tenham ou espaços restritosa. Mas gaiolas Ap ertadas prejudicam sua saúde física e mental, então opte por uma coelheira (gaiola) compatível com o tamanho, para que ele fique confortável o suficiente - uma boa medida é acomodar ao menos 4 saltos. É importante ter uma toca ou espaço pra ele se esconder. Se tiver espaço, você pode até adaptar um cômodo só do coelho, usando uma despensa vazia, um quartinho ou banheiro dos fundos. Em espaços menores você pode ter um cercado, mas sempre com supervisão para que o coelho não tente pular as parede s se machuque.
Coelhos são super higiênicos, não têm cheiro (somente seus dejetos), e se “banham” sozinhos. Banho com água baixa a imunidade sensível dos coelhos, evite. Se precisar ajudar ele com alguma sujeira mais pesada pode usar um pano limpo umedecido pra patas e genitais. Contudo, algumas raças peludas podem precisar de tosa, consulte o veterinário para saber como proceder.
É importante soltar o coelho todos os dias e interagir com ele. Caso ele goste de carinho, de brincar, de explorar, incentive. Não passeie com ele na rua nem tente colocar coleira, pode ser perigoso. 
Falamos que são inteligentes, mas você sabia que os coelhos aprendem a fazer suas necessidades em um só lugar? Além disso, costumam comer e fazer suas necessidades simultaneamente. Foi pensando nisso desenvolvemos o banheiro Weasy Coelho, e testamos com os queridos Lino e Lina (nossos coelhos). Quem nos deu a ideia foram vocês! Desde o começo tínhamos alguns clientes que adaptaram Weasy para seus coelhos, e quisemos desenvolver algo que atendesse as necessidades específicas e fosse implementável para mais tutores. E é com alegria que compartilhamos esse resultado com vocês. Você encontra o banheiro para coelho aqui no nosso site.