Alimentação Natural

Lembra o que você comia numa festinha infantil, no recreio ou até o que tinha de despensa de casa? E o que os cachorros comiam na casa daquele tio, ou num sítio? Pois é, estamos cada vez mais atentos ao que consumimos, e o que oferecemos para aqueles que amamos. Cada vez mais, prestamos atenção aos rótulos, à origem do que compramos, à variedade do que colocamos na mesa, e ao que de fato um corpo saudável precisa. A saúde de humanos e cachorros se beneficia muito de uma alimentação balanceada, variada e com o mínimo de aditivos. E é por isso que a Alimentação Natural para cães tem ganhado tanto espaço. 
Vamos começar com uma diferenciação: alimentação natural não é a mesma coisa que comida caseira. Enquanto a comida caseira é aquele resto de comida dos humanos que ficou pro cão, ou aquela panelada de tudo junto (inclusive com temperos e ingredientes que podem fazer mal), a Alimentação Natural é uma dieta preparada exclusivamente para o cão considerando sua idade, peso, condições de saúde e outros fatores específicos. É balanceada, planejada por um nutricionista, veterinário especialista ou zootecnista, com os ingredientes preparados separadamente e na proporção adequada.

Vantagens da alimentação natural

  • feita de forma individualizada, considerando necessidades específicas do seu bichinho
  • 100% natural, composta por ingredientes frescos ou minimamente processados, sem industrializados ou aditivos
  • contém níveis adequados de cada nutriente  
  • experiência palatável mais rica, com novos sabores e texturas
  • permite que você saiba a procedência de cada ingrediente
  • melhora a digestão do seu amigo e consequentemente a a absorção de nutrientes
  • ajuda a alcançar e manter o peso ideal
  • melhora a qualidade das fezes 

Principais ingredientes utilizados

A alimentação natural é feita com carnes, óleos, legumes, verduras e cereais de alta qualidade, que proporcionam a quantidade de proteínas, carboidratos, gorduras, fibras e vitaminas necessárias. Alguns dos mais comuns são:
  • peixe, frango, boi, ovos, porco e vísceras de animais
  • arroz integral, inhame, batata doce
  • lentilha, ervilha
  • chuchu, cenoura, abobrinha, chuchu, beterraba
  • rúcula, brócolis
  • banha suína, óleo de peixe e de coco

Ingredientes polêmicos

Carne crua: ainda que o trato gastrointestinal dos cães tenha a capacidade de digerir carne crua, existe um alto risco de contaminação bacteriana que pode levar a infecções alimentares. Caso deseje oferecer, consulte um especialista, procure um açougue de confiança e procure congelar o alimento antes para reduzir o risco de bactérias. 
Ossos: Os ossos de galinha são famosos por serem perigosos, mas não são os únicos. Ossos, especialmente depois do cozimento, são quebradiços e as lascas e pontas podem fazer perfurações. Evite, mas caso deseje oferecer, consulte um especialista, procure um açougue de confiança, um corte seguro do osso, e procure congelar o alimento antes para reduzir o risco de bactérias. 
Alimentos tóxicos para cães: muitos ingredientes corriqueiros da nossa alimentação são perigosos para nossos bichos, como:
  • Chocolate
  • Uva e uva passa
  • Açaí
  • Carambola
  • Cebola e cebolinha
  • Alho
  • Nozes e castanhas
  • Leite
  • Pão
  • Caroços e sementes
  • Pimenta em excesso
  • Camomila
  • Café
  • Tempero industrializado (caldos em tablete ou pó, shoyu, ketchup, maionese, mostarda….) 
Não se esqueça que a dieta do seu cão deverá ser feita por um médico veterinário nutricionista, que levará em conta a raça, idade, porte e estilo de vida do animal, alergias alimentares se for o caso, e inclusive as preferências do seu pet e sua possibilidade de encontrar e preparar os alimentos. O preparo dessa dieta pode ser feito pelo tutor, ou por fornecedores especializados que podem ser indicados pelo médico veterinário na sua região.
Os depoimentos de quem experimenta a alimentação natural são bem positivos. E você, já considerou?

Você também pode gostar

Que tipo de pai?
Meio Ambiente
Alimentação Natural
Gripe Felina
Gripe Canina